Nossa Senhora das Mercês

                             - Ir para os Títulos de Nossa Senhora

Comemoração  litúrgica - 23 de setembro Também nesta data:  Santa Tecla de Icônio e São Lino, Papa ,  Santa Helena de Bolonha e e São Pio Pietrelcina  

Visite o Site da Ordem Mercedária no Brasil - em www.mercedarios.org.br  

 

 

                                                       A Ordem religiosa de Nossa Senhora das Mercês, foi fundada por São Pedro Nolasco e São Raimundo de Penaforte em 1223 por ocasião da libertação dos escravos cristãos, tendo generalizado-se  sua festa na Igreja em 1696. 

                                                        Foi no dia primeiro de agosto de 1223 que São Pedro Nolasco foi agraciado com uma   aparição de Nossa  Senhora, a qual lhe indicou os meios para libertar os cristãos das mãos dos mouros.  A França, na época, era palco de graves desordens  devido aos abusos dos albigenses, que infestavam todo o sul do país.    Achava-se Pedro associado ao conde Simão de Monfort, comandante do exército católico e com ele lhe chegou à Espanha, onde lhe foi confiada a  educação do príncipe Jaime de Aragão. Investiu toda a sua  fortuna e arrecadou  somas avultadas com  pessoas caridosas , a fim de  resgatar cristãos escravos que tiveram a infelicidade de  cair em poder dos muçulmanos. 

                                                        Maria Santíssima, mostrando grande satisfação pelo bem que fizera  aos  cristãos, deu-lhe a ordem de fundar uma congregação como fim determinado da Redenção dos cativos.  Pedro comunicou tal fato a São Raimundo de Penaforte, seu confessor e ao rei Jaime, e grande surpresa teve, quando deles soube, que ambos, na mesma noite, haviam tido a   mesma aparição.  Organizaram, então, as constituições da regra da nova Ordem, que teve gratíssimo  acolhimento do povo e dos nobres. Já em 1235, a nova regra obteve aprovação da Santa Sé.

*  *  *  *  *  *  *  *  *

Ir para a Página Oriente

Títulos de Nossa Senhora

* Referências:

- Na luz Perpétua,  5ª.  ed., Pe. João Batista Lehmann, Editora Lar Católico - Juiz de Fora - Minas  Gerais,  1959.