Santa Maria Domingas Mazarello  

Comem. litúrgica: 13 de maio - Também nesta data:  Nossa Senhora de Fátima, Santa Júlia e Santa Glicéria

     Guia geral    Por data  Incorruptos

 

Fundadora da congregação Filhas de Maria Auxiliadora - FMA

 

                                        

                                       Maria Domingas Mazarello nasceu no dia 9 de maio de 1837, filha de José Mazarello e Maria Madalena Calcagno,  numa pequena vila de Mornese, região de Monteferraro, situada ao Norte da Itália.  

                                       Aos oito anos de  idade,  saiu de  casa  a  fim de fazer companhia a  um casal sem filhos, convivência esta que lhe proporcionou bom aprimoramento nas virtudes  cristãs,  tanto pela dedicação à orações, como pelas visitas às igrejas, mas alguns meses depois, retornou para sua casa.  

                                       Sua família cresceu unida em volta da mãe, responsável em aprimorar a formação religiosa dos  filhos, enquanto o pai muito a  auxiliou na alfabetização.  Começou a  freqüentar a catequese, onde sobressaiu-se e fez a Primeira  Comunhão, isto em 1850,  portanto, com 13 anos de idade.

                                       Aos 16 anos já ajudava o pai na lavoura e na época da adolescência, dedicava-se à oração. Cresceu neste ambiente, típico de gente camponesa, amante da terra e das próprias tradições.  

                                       Em 1860,  a tifo atingiu a vila de Valponasca,  tendo a  família de seu tio sido uma das primeiras a contrair a doença.  Maria Domingas, mesmo sabendo dos riscos em  contrair a doença,  vai ajudá-los e, de fato, acabou também contaminando-se, o que culminou na mudança total do rumo da sua vida, já que ficou impossibilitada de trabalhar no campo.  Em decorrência disso,  aprende a  costurar e com o tempo passou a  ensinar o ofício às jovens de sua pequena cidade. Em companhia da amiga Petronilla,  monta uma sala de costura e começa a ensinar a técnica às meninas. As famílias então começaram a mandar as filhas para as aulas de costura, que logo tornaram-se aulas de treinamento nas virtudes cristãs.  Os projetos de Deus começaram a criar novo corpo. Certo dia, quando um senhor ficou viúvo, decidiu mandar as  filhas para que recebessem a já tão conhecida e  esmerada educação.  Assim, a oficina transformou-se em um novo lar para várias meninas, que tinham em Maria Santíssima, sua Mãe. Todos os domingos, após a Missa, na praça da igreja, outras crianças se uniam a Maria Domingas  e a Petronilla para brincar e divertir-se.  

                                       Quatro anos depos (1864), São João Bosco chegou ao vilarejo de Mornese com seus meninos e todos  queriam vê-lo e  ouví-lo.   Maria Domingas Também foi vê-lo e  nesta ocasião, Dom Bosco falou de seu projeto, ou seja, a construção de uma escola para meninos.  Antes de partir, Dom Bosco falou com as Filhas de Maria Auxiliadora e tomou conhecimento integral da  iniciativa de Maria e Petronilla, ou seja, a  oficina de costura, o orfanato e  a recreação aos  domingos  para as crianças da vila, além das práticas da oração e  piedade cristã.  Empolgado com o belo trabalho desenvolvido, propôs a fundação de  um instituto feminino com o mesmo objetivo dos salesianos. Daí a poucos dias, com muito entusiasmo, iniciou-se a construção de um colégio na cidade.  

                                       Padre Pestarino,  pároco da cidade,  que se tornara salesiano, foi chamado a Turim e  recebeu a notícia de que o Papa havia aprovado o projeto de Dom Bosco:  fundar uma congregação feminina.  Como em Mornese estavam as  iniciantes convidadas, determinou que o colégio em construção fosse delas.  Maria Mazarello vê assim,  a  concretização de um sonho:  Fazer pelas meninas, o que João Bosco vinha fazendo pelos meninos. 

                                       Em 05 de agosto de  1872,  na  capela do Colégio,  11 Filhas de Maria Auxiliadora recebem os votos  e consagram-se a Deus. Era o início de uma obra que iria expandir-se rapidamente,  com empenho direto de São João Bosco, responsável pelo estabelecimento e  criação de novas unidades sociais e missionárias pelo resto do mundo.  

                                       Maria Mazarello, agia solicitamente na instalação de  outras casas em território italiano, viajando em consecutivas visitas às casas então fundadas.   Observava a abundância em algumas e penúria em outras.  Diante de sérias dificuldades e obstáculos,  sempre as  confortava, falando dos sacrifícios que  acompanharam o início do instituto.  

                                       Entregou sua alma a Deus com apenas 44 anos, no dia 14 de maio de 1881. Suas filhas,  presentes e  atuantes no mundo inteiro, continuam alimentando este belo trabalho em todos os continentes, fiéis  aos  ideais de Dom Bosco e  Madre Domingas Mazarello.

                                       Seu corpo permanece incorrupto na Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim - Itália, junto ao de São João Bosco (também incorrupto). 

                                          *  *  *  *  *  *  *  *  *

TÓPICOS RELACIONADOS

Filhas de Maria Auxiliadora Salesianos de Dom Bosco São João Bosco
Incorruptos   Os Santos

Ir para  Página Oriente

Ordens religiosas da Igreja

 

Referências:

Compêndio e  adaptação, baseados nas informações dos sites:  www.mazerello.com.br e http://www.laverdadcatolica.org/SantoralMayo2005.HTM

                                       *  *  *  *  *  *  *  *  *