Página Oriente

CORES LITÚRGICAS  

   

AS CORES DOS PARAMENTOS LITÚRGICOS E SEU SIGNIFICADO 

                                                            A liturgia sagrada da  Igreja tem uma linguagem simbólica  muito expressiva, através das cores. As cores propriamente litúrgicas são seis:  branco, vermelho, verde, roxa, rosáceo e preto. Em alguns lugares, por privilégio, usa-se  o azul celeste na festividade da  Imaculada Conceição. 

     BRANCA    -  Resultado de  todas as cores juntas, simboliza a pureza e a alegria. É usada em todas as  festividades de  Nosso Senhor (excetuadas as da Paixão), que é a Luz do mundo;  nas  festas de  Nossa Senhora, dos anjos e  dos  santos não-mártires. 

      VERDE      - Simboliza a esperança. É adotada nos domingos que seguem a  festa  da Epifania, até  à Setuagésima; e após  o Pentecostes, até o Advento. 

 VERMELHA Simboliza o fogo do amor, da caridade  ou do martírio (lembrando o sangue dos Márties). É  adotada nas festividades  do Espírito Santo da Santa Cruz e  dos  Santos Mártires, bem como no Domigo da Paixão e Sexta-Feira Santa. (Antigamente,  na Sexta-Feira Santa usava-se o preto, que hoje está em desuso no País) 

     ROXA         - Simboliza a  penitência e  a contrição. Usa-se  no tempo da Quaresma e  do Advento. 

   ROSÁCEA    - Simboliza a alegria, dentro de  um tempo destinado à penitência. Usa-se no 3º.  domingo do Advento e  no 4º. domingo da Quaresma.  

      PRETA      - Simboliza o luto, dor e tristeza. Usada nas Missas de defuntos, antigamente também na Sexta-Feira Santa, significa o choro da Igreja diante da  morte de  Nosso Senhor Jesus  Cristo e  a dos seus filhos  espirituais. (Em desuso no Brasil, mas em alguns casos  ainda é usada na Missa pelos defuntos.)  

Ir para  Página Oriente

Referências: Missal Dominical, Editora "Ave Maria Ltda", 2a. Ed. 1962, Padres Claretianos.